Como usar a tecnologia para vender mais na Black Friday 2021

Como usar a tecnologia para vender mais na Black Friday 2021

A Black Friday já se tornou o maior evento do comércio eletrônico brasileiro. Prova disso foi a edição de 2020, que foi a mais digital até então e gerou resultados surpreendentes para as lojas virtuais.
Para a Black Friday 2021, que será realizada no dia 26 de novembro, as expectativas também são altas e espera-se que a edição supere os números do ano anterior.

Segundo um levantamento realizado pelo UOL, 67% dos consumidores pretendem fazer uma compra durante a Black Friday este ano. Destes, 47% o farão somente pela internet e 38% afirmam que usarão tanto o e-commerce quanto as lojas físicas.
Ou seja, o evento pode ser uma excelente oportunidade de turbinar as suas vendas.
Para te ajudar a preparar o seu negócio para a data mais importante do varejo, produzimos este conteúdo completo com as melhores estratégias e tendências para você vender mais na Black Friday 2021!

Como foi a Black Friday 2020?
O ano de 2020 foi marcado pelo surgimento de novos hábitos de consumo dos brasileiros. Impulsionados pela necessidade de distanciamento social, os clientes aderiram às compras online, e esse movimento teve um impacto direto na Black Friday.
O evento registrou um faturamento total de R$ 7,72 bilhões para os e-commerces brasileiros, no período que compreendeu a Black Friday e a Cyber Monday.
Esse valor representa um crescimento de 27,7% em relação ao ano anterior, de acordo com a Neotrust/Compre&Confie.
Além disso, vale destacar que, das 6,77 milhões de pessoas que fizeram alguma compra online nesse período, 585,45 mil foram novos consumidores do evento, mostrando a crescente popularidade da Black Friday entre os brasileiros.

Como vender mais na Black Friday 2021?
Levando em conta os destaques da edição de 2020 e as tendências deste ano, listamos as principais estratégias para você alavancar as vendas da sua loja virtual na Black Friday 2021. Confira!

1. Esquenta Black Friday
Segundo a pesquisa do UOL, 92% dos consumidores costumam pesquisar o preço dos produtos e serviços antes da Black Friday, sendo que 37% planejam com antecedência o que desejam comprar na data.
Dessa forma, uma tendência que tem crescido ao longo dos anos e se consolidou de vez no evento de 2020 foi o Esquenta Black Friday ou Black Friday Antecipada.
Em vez de focar as ações promocionais somente no dia da Black Friday, as empresas diluem suas ofertas ao longo da semana ou, até mesmo, do mês do evento.
Assim, os compradores podem acompanhar os preços e encontrar as melhores ofertas, enquanto as lojas conseguem aumentar a sua visibilidade a aquecer as vendas durante um período maior de tempo.

2. Entrega facilitada
Além de um frete mais barato, os clientes também buscam cada vez mais agilidade e praticidade na entrega dos seus produtos.
Nesse sentido, uma boa prática para influenciar a decisão de compra dos consumidores na Black Friday é oferecer diferentes opções de entrega na hora de finalizar o pedido.
Para isso, faça parcerias com diferentes transportadoras e lembre-se de incluir uma modalidade expressa, para atender à demanda dos compradores que desejam receber suas encomendas em um prazo menor.
Além disso, segundo um relatório da Linx, houve um crescimento de 69% dos pedidos omnichannel na Black Friday 2020. Por isso, principalmente para quem também conta com um estabelecimento físico, vale apostar em soluções omnichannel, como o Clique e Retire.

3. Live commerce
Ao longo do último ano, você provavelmente viu a divulgação ou participou de alguma live de vendas promovida por uma marca.
Conhecida como live commerce, essa estratégia consiste na realização de uma transmissão ao vivo para divulgar produtos e promoções de uma loja. E ela pode ser bastante eficaz para engajar o público e gerar vendas de uma forma mais humanizada na Black Friday 2021.
Segundo um estudo da Inteligência de Mercado Globo, 10% dos consumidores participaram de um live commerce durante a pandemia, sendo que 53% deles compraram algum produto durante a ação.
Portanto, escolha um porta-voz da empresa — que pode ser você mesmo, lojista, ou um influenciador parceiro da marca, por exemplo — e prepare a sua live!
Durante o evento, você pode mostrar detalhes e aplicações dos produtos, tirar as dúvidas dos clientes e divulgar descontos e promoções exclusivas para incentivar suas vendas.

4. Canais de vendas diversificados
O relatório da Inteligência de Mercado Globo aponta que, durante o período de isolamento social, 80% das pessoas utilizaram novos canais de venda para fazer compras, como WhatsApp e redes sociais.
Por isso, vale a pena considerar ampliar os canais do seu negócio para além da loja virtual. Algumas opções que você pode explorar são o Instagram Shopping, a loja do Facebook e o WhatsApp Business.
Você pode iniciar as vendas nessas plataformas e, então, direcionar o cliente para o seu e-commerce ou para um link de pagamento para que ele finalize a compra.

5. Promoções reais
Essa dica é básica para qualquer empreendimento que deseja lucrar com a Black Friday, mas sempre vale reforçar: ofereça promoções verdadeiras e que sejam realmente vantajosas para o consumidor.
Os clientes estão cada vez mais conscientes e, se você tentar enganá-los de alguma forma, eles provavelmente descobrirão e poderão se tornar detratores da marca. Por isso, nada de “Black Fraude” na sua loja!
Algumas ideias de ações promocionais atrativas que você pode promover no seu e-commerce são:

- frete grátis;
- descontos em determinados itens ou categorias;
- kits de produtos;
- descontos progressivos;
- brindes e amostras grátis;
- cupons de descontos.

6. Incentivos para recompra
De acordo com a Social Miner, a taxa de recompra da Black Friday 2020 foi de 9,8%, um valor 4,7x maior em comparação com a edição de 2019.
Isso significa que mais clientes fizeram algum pedido em uma loja onde compraram na edição anterior, indicando um aumento da eficácia das estratégias de fidelização dos e-commerces. E você também pode fazer parte dessa tendência!
Para isso, faça campanhas voltadas especificamente para os clientes que fizeram alguma compra na sua loja na última edição da Black Friday, oferecendo produtos e benefícios personalizados para eles.
Se eles tiveram uma experiência positiva com o seu e-commerce no ano passado, você tem boas chances de incentivar uma nova compra este ano.

7. Formas de pagamento estratégicas
Se você quer evitar o abandono de carrinho durante a Black Friday, é essencial oferecer as formas de pagamento favoritas do consumidor.
Segundo o estudo da Linx, o cartão de crédito foi o método de preferência para compras online durante o evento, com adesão de 67% dos clientes. Já o boleto bancário foi utilizado por 27% dos compradores.
Outra opção de destaque este ano é o Pix. Criada e lançada pelo Banco Central em novembro de 2020, essa modalidade de pagamento instantâneo tem conquistado cada vez mais os consumidores — 64,7% deles já utilizam o Pix, segundo o Reclame Aqui.

8. Experiência de compra
Por último, mas não menos importante, é fundamental proporcionar uma experiência de compra impecável para garantir as suas conversões na Black Friday 2021. Isso inclui:
- prestar um atendimento humanizado e eficiente nos canais da loja;
- garantir a estabilidade do e-commerce e dos meios de pagamento;
- contar com um site responsivo para dispositivos móveis;
- disponibilizar descrições, fotos e avaliações dos produtos;
- planejar bem o seu estoque e a sua operação logística.

Como você pode ver, o segredo para obter sucesso nessa data tão importante é fazer um planejamento assertivo para atender os consumidores da melhor forma possível.
Ao conquistar e superar as expectativas da clientela na Black Friday, você terá muito mais chances de fidelizar os compradores e, assim, maximizar as vendas do seu negócio a longo prazo.

Fonte: Artigo do site https://pagar.me/blog/black-friday-como-vender-mais/
Acessado no dia 04/11/2021 às 10h

 


RELACIONADOS

Leia também